Etiquetas

, , , , , , ,

O Mosteiro de Santa Maria da Vitória (vulgarmente conhecido como Mosteiro da Batalha) sempre foi um dos monumentos nacionais que mais me fascinou; contudo, só este ano o visitei pela primeira vez. Muitos pensarão que esta é uma falha gravíssima, mas acreditem que o vivi de uma forma que, há três ou quatro anos atrás, não teria vivido (sim, porque os edifícios são para serem vividos).

Mas recuando ao ano de 2011. Há três anos atrás foi lançado um livro intitulado Senhor dos Senhores, de um jovem escritor nacional, Nelson Branco de seu nome e foi um dos melhores livros que li até hoje. E porque falo eu de um livro quando estou a falar de um dos mais emblemáticos monumentos portugueses, e que tem isso a ver com a minha visita? Parte da história do livro desenrola-se exactamente neste Mosteiro. Cheguei, e tinha todo aquele majestoso edifício à minha frente e uma vontade enorme de o conhecer aliando-o a tudo o que li. Uma aventura imaginária que me faria ver tudo de maneira diferente. A minha paixão pela arquitectura fez-me ver cada recanto, cada pedra e cada vitral, posso afirmar que parecia uma criança acabada de chegar a uma loja de doces; senti os meus olhos a brilhar como os delas e logo o meu cérebro começou a tratar de imaginar o enredo escrito no livro. O entusiasmo era tanto que absorvi tudo; a igreja, os claustros, a capela do fundador, os túmulos e a fonte, a imagem da fonte será algo que dificilmente esquecerei. Contudo foi ao chegar ao primeiro andar que dei por mim a olhar para o Claustro e a imaginar as cenas do crime. A imaginar a mulher, sentada na sua secretária com o copo de vinho e a outra a chegar, pelo escuro da noite e a bater naquela porta ali mesmo ao pé de mim. E nas arcadas pelas quais se acessa aos claustros, imaginei os membros da Dinastia de Avis a encaminharem-se alinhados para mais uma das suas reuniões secretas. Talvez um deles viesse de fazer a famosa tatuagem.

Com isto deixo-vos duas sugestões. A primeira, é que leiam o livro de que vos falo. A segunda é que depois de o fazerem visitem o Mosteiro de Santa Maria da Vitória e sintam os passos dos membros da Dinastia de Avis a percorrer os túneis por baixo dos vossos pés a caminho de mais uma das suas reuniões.

Quando dois mundos se juntam desta forma, magia pode acontecer, mesmo que seja dentro de nós.

IMG_20140906_141331IMG_20140906_142404IMG_20140906_142426IMG_20140906_143158IMG_20140906_143458387463_166144190150555_350476436_n

Anúncios