Os Soldados de uma Guerra chamada Vida

guerreira-900x450

Há batalhas em que entramos única e exclusivamente porque precisamos de aprender que nem todas podem ser ganhas.
Batalhas onde não sabemos que estamos e que quando chegamos ao fim percebemos que o troféu é algo que julgávamos nos pertencer. Algo que nos é tirado por outro alguém sem que nós déssemos conta, sem que pudéssemos fazer seja o que for para evitar o saque. Se a vida é uma guerra, há batalhas que já sabemos perdidas.

Assim são as pessoas. Assim são as amizades… Continue reading “Os Soldados de uma Guerra chamada Vida”

Anúncios

Caminhada de pés descalços

12687933_469639446552496_4373356558155572686_n

O caminho era longo, e ela fazia-o com os pés descalços e o coração nas mãos.
Nunca antes se tinha imaginado em tamanha luta.
Até ali nunca pensara em desistir de sonhos antigos, em criar novas expectativas ou até mesmo em negar os seus sentimentos. Tinha um grande percurso pela frente, percurso esse a que toda a gente em redor chama de vida, mas que ela preferia apelidar de amor. Continue reading “Caminhada de pés descalços”

Carta ao André

c
10 anos…10 anos de amizade, de cumplicidade e de amor.

Sim, estas a ler bem. Há muito, muito tempo que eu te tento encontrar nos outros homens. Há anos que me tento enganar a mim mesma negando aquilo que sinto e tentando substituir este amor que não tem fim por um sentimento entre a pena, o desejo e a compaixão que vou sentindo por outras pessoas.
Ultimamente tenho-te dito que és um dos homens da minha vida e que te adoro, mas queres saber uma coisa? Continue reading “Carta ao André”

Por um Final Feliz…

hug,couple,love,embrace,kiss,sepia-2c908af555e27e21ab8744deb76dc29e_h

Continuo a correr atrás do sonho, continuo a insistir no que há muito me parece impossível de realizar.
Continuo a acreditar que é possível sermos felizes.
Está um dia lindo.
O sol brilha, não há nuvens.
O dia perfeito para passearmos. Tal como estava naquele dia de Abril, lembras-te?
Desta vez estou do outro lado da cidade.
Na vez das águas do rio, à minha frente tenho o asfalto de uma das vias mais movimentadas da cidade.
(…)
Tento abstrair-me do mundo, tento não olhar em volta, mas está a ser impossível devido a esperança de te ver a caminhar na minha direcção com um sorriso no rosto.
Já não consigo controlar, não consigo esconder este misto entre a esperança e a decepção.
De nada vale o dourado das folhas prestes a cair, de nada vale a felicidade dos casais que se passeiam pelo jardim quando só tu e o teu abraço têm a capacidade de me alegrar.
(…)
Hoje vou ficar aqui a apanhar um pouco de sol, a aquecer o corpo com estes raios de luz, mantendo a esperança de que ainda apareças para que, com o teu abraço, me aqueças a alma.

Continue reading “Por um Final Feliz…”

Ele, Ela e o Orgulho

090212-couple-hmed-12p.grid-6x2

O orgulho fala mais alto, sempre falou.
Ele sabe que errou mas custa-lhe admitir.
Ela ainda o ama mas quer que seja ele a voltar, a falar, a abrir os braços e dizer: “vem, sou teu se ainda me quiseres!”.
Ela espera todos os dias por uma chamada dele.
Ele resiste todos os dias ao impulso de pegar no telefone e lhe ligar, afinal de contas não sabe se ela lhe atente, não sabe o que dizer quando do outro lado ouvir a voz dela. Continue reading “Ele, Ela e o Orgulho”

Desejos

beautiful-black-and-white-couple-cute-happy-love-pretty-smile-favim-com-797032Por vezes o que nos falta são uns segundos de coragem. Faz falta não reprimir vontades, desejos e impulsos.
Quantas e quantas vezes eu te quero beijar.
Quantas e quantas vezes eu te digo bom dia com um sorriso cheia de vontade de me levantar, abraçar-te e dizer-te “Bom dia, amo-te tanto”. Continue reading “Desejos”

Porque ainda te amo

alone-girl-sad-broken-heart-moon-light-waiting-someoneApareceste de para-quedas, mantiveste-te como muro de suporte e acabaste por te tornar naquele que era o mais importante dos meus mundos.
Quando eu pensei ser um amor seguro, espetaste-me uma faca no peito e rodaste, rodaste e voltaste a rodar.

Causaste-me um sofrimento tal que mal conseguia manter-me de pé. Queria desaparecer (e ainda dizem que não se morre de amor). Não te queria ver mais, não me apetecia comer, beber ou mesmo respirar. Continue reading “Porque ainda te amo”