Carta ao André

c
10 anos…10 anos de amizade, de cumplicidade e de amor.

Sim, estas a ler bem. Há muito, muito tempo que eu te tento encontrar nos outros homens. Há anos que me tento enganar a mim mesma negando aquilo que sinto e tentando substituir este amor que não tem fim por um sentimento entre a pena, o desejo e a compaixão que vou sentindo por outras pessoas.
Ultimamente tenho-te dito que és um dos homens da minha vida e que te adoro, mas queres saber uma coisa? Continue reading “Carta ao André”

Anúncios

Ele, Ela e o Orgulho

090212-couple-hmed-12p.grid-6x2

O orgulho fala mais alto, sempre falou.
Ele sabe que errou mas custa-lhe admitir.
Ela ainda o ama mas quer que seja ele a voltar, a falar, a abrir os braços e dizer: “vem, sou teu se ainda me quiseres!”.
Ela espera todos os dias por uma chamada dele.
Ele resiste todos os dias ao impulso de pegar no telefone e lhe ligar, afinal de contas não sabe se ela lhe atente, não sabe o que dizer quando do outro lado ouvir a voz dela. Continue reading “Ele, Ela e o Orgulho”

Desejos

beautiful-black-and-white-couple-cute-happy-love-pretty-smile-favim-com-797032Por vezes o que nos falta são uns segundos de coragem. Faz falta não reprimir vontades, desejos e impulsos.
Quantas e quantas vezes eu te quero beijar.
Quantas e quantas vezes eu te digo bom dia com um sorriso cheia de vontade de me levantar, abraçar-te e dizer-te “Bom dia, amo-te tanto”. Continue reading “Desejos”

Chuva

out_of_the_rain_by_glitterdarkstar

Não sei onde chove mais, se na rua, se dentro do meu peito.
Ao passear nas ruas da cidade vejo pessoas felizes, sorrisos apaixonados debaixo dos guarda-chuvas enquanto a chuva me cai sobre a cabeça. As lágrimas que me vão caindo conseguem sair disfarçadas pela chuva. Continue reading “Chuva”

Não me deixes fugir

tumblr_ndymaoLIp51rrjedqo1_400O meu mundo parou. Parei de respirar, esqueci o mundo em meu redor, de repente tudo ficou escuro e só o teu sorriso iluminava a minha vida. Não me lembro de mais nada daquele momento a não ser o meu coração a bater numa velocidade estonteante e de ti, a caminhar na minha direcção. O homem que sempre tentei encontrar nos outros estava ali, mesmo à minha frente. Depois de tantos anos continuas
Continue reading “Não me deixes fugir”

Jogos do Destino

black-and-white-camera-couple-cute-love-photo-favim-com-71555_largeConhecemo-nos por acaso, quando tropeçámos um no outro naquela rua de Berlim, a vida tem destas coincidências, e ao fim de umas semanas percebi que não queria passar a minha vida sem ti. És de fácil conversa, temos gostos e interesses em comum, mas durante estes anos a nossa relação acabou por se basear em contacto virtual, formámos uma ligação entre nós apenas através da internet e telefone, mas apesar dos 200kms que nos separaram durante anos, estiveste sempre ali, mesmo estando eu em Évora e tu em Castelo Branco, ou mesmo quando eu estava na faculdade em Lisboa e tu em Coimbra. Houve sempre algo forte que, de todas as vezes que éramos para estar juntos, não o deixava acontecer. Neste espaço de tempo crescemos, em idade e em maturidade, tirámos os nossos cursos, seguimos as nossas vidas já algo mentalizados de que iríamos ficar sempre assim, sem nos conseguirmos ver o resto da vida. Até agora, há um mês atrás, quando recebi uma proposta para ir ser colaborador da secção de desporto no jornal onde trabalhas. Na minha cabeça houve todo um reviver de conversas e experiências e acabei por aceitar, na esperança de realmente perceber o que sinto e poder estar perto de ti e não só pela fantástica oportunidade que me estava a ser dada. Aquilo que ao início era uma relação de amizade, Continue reading “Jogos do Destino”

O Adeus

black_and_white_portrait_of_guy_next_to_a_window

Como é possível os sentimentos mudarem assim de um momento para o outro? Como é possível uma relação de seis anos ir assim por água a baixo, sem um motivo minimamente válido? Dizes que sou acomodado, que te dou tudo o que posso mas que isso não chega para ti. Dizes que te apaixonaste pelo António e que apesar de não te amar tanto como eu, te dá uma sensação de liberdade e adrenalina que nunca te dei. Seis anos das nossas vidas que afinal foram em vão. Tinha tudo para ser perfeito, parecia um amor inabalável. Chego à conclusão de que realmente foste muito boa atriz, não percebo como se pode fingir tão bem que se ama alguém. Fizeste-me acreditar que era eterno, que irias ser tu a mãe dos meus filhos e que um dia morreríamos juntos, de mãos dadas numa qualquer noite solitária. Fizeste-me acreditar no amor. Acabaste de fazer com que deixe de acreditar nesse mesmo amor. Dizem que os homens não choram, mas conseguiste deixar-me num estado tal que até o Bill fica a olhar para mim como se me quisesse confortar e não conseguisse. Deixaste-me de tal forma que até este Continue reading “O Adeus”

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑