Quem serei afinal?

black-and-white-blond-blonde-hair-Favim.com-229339_large

Mais uma tarde passada à beira mar. Não há maior solidão do que a de nos sentirmos sozinhos mesmo quando estamos rodeados de gente. Sei que me esperam na esplanada ao fundo da praia, sei que me amam como se não houvesse amanhã, mas por mais que queira, não consigo corresponder às espectativas, pelo menos às do Gil. Sei que me acham uma alma vazia, sei que pensam que tenho como meu maior problema o facto de me apaixonar pelas pessoas erradas. Mas ninguém sabe, ninguém pode saber que isso só acontece por procurar em todo o lado por uma só pessoa e por vê-la em cada um dos rapazes que vêm ter comigo. Acabo por, na realidade, não saber quem sou, como diz a música: “Sou aquilo que quero que os outros gostem e acabo a não ser nada de que valha a pena gostar”. Sou um bocadinho daquilo que querem que eu seja, talvez seja mesmo a “menina perfeita” Continue reading “Quem serei afinal?”

Estimo bem que te fodas

black facecover

Domingo á tarde, ligo e não me atendes. Não percebo para que queres o telemóvel, é só para atender as chamadas da princesa loira, não é? Continuas completamente apaixonado por ela enquanto sua excelência só vê em ti um amigo que está ali num estalar de dedos quando um qualquer paspalho a voltar a enganar. Não sei, continuo sem perceber o que vês nela, o que terá ela a mais do que eu, és tão burro Gil. E ela, ela é Bianca, a menina perfeita, o sonho de qualquer homem; bonita, simpática, de longos cabelos loiros e olhos azuis, uma autêntica Continue reading “Estimo bem que te fodas”

Bianca

WPTCM87A

“Estás sentada junto ao mar, eu olho-te desde a esplanada enquanto o vento agita os teus longos caracóis cujo dourado se intensifica a cada raio de sol. És linda, mas não sabes. Adoro cada traço teu, mas nem imaginas. Costumas dizer-me que somos almas diferentes unidas por uma amizade que parece eterna, mas nem sonhas que para mim a eternidade só faz sentido se for a teu lado. Tens um doce ar de menina frágil, mas eu sei, porque te conheço bem, que és forte, mais forte do que julgas. Continuas a não acreditar em ti, a vir chorar no meu ombro sempre que alguém te deixa o coração em pedacinhos; continuas a perguntar-me se não me volto a apaixonar, se o desgosto da rapariga que me trocou pelo rapaz das motos foi suficiente para deixar de Continue reading “Bianca”