Nascido sem nome

163058_182131438479707_5658603_nRecordo o silêncio, a escuridão presente no meu nascimento – em épocas distantes tal era comum, nascer no lar – no local a que chamaria casa. Mas, o que mais me marcou foi o frio cortante que me atingiu a pele nua e mais tarde a alma, havia sido abandonado pela única que nunca me deveria deixar de amar – acredito ser triste viver órfão de pais, mas que sentimento se deve ter quando se é abandonado? – Acredito que foi esse fogo que forjou a minha alma, que me fez seguir em frente, aquele porquê inexplicável que me fez nascer sem um nome. Continue reading “Nascido sem nome”

Anúncios

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑