Ninguém merece as tuas lágrimas

banco-no-jardim

Ninguém merece as tuas lágrimas, pois se as merecesse não te fazia chorar.

Estava sentado em Belém, num dos muitos bancos de jardim existentes no vasto relvado quando, sem dar conta, alguém se senta ao seu lado, lhe mete a mão no ombro e com a outra lhe oferece um lenço para que pudesse enxugar as lágrimas enquanto profere estas palavras. Continue reading “Ninguém merece as tuas lágrimas”

Anúncios

Expresso Lisboa-Coimbra

women_lady_girl_b_w_black_and_white_day_dreaming_life_sadOntem, no expresso entre as cidades de Lisboa e Coimbra, assisti a uma lamentável cena que me deixou bastante incomodada e a achar que o senhor que vinha sentado atrás de mim, era uma das pessoas mais asquerosas com que alguma vez me cruzei. Isto tudo por causa dos constantes telefonemas que, durante as mais de duas horas de viagem o homem foi recebendo e fazendo e que passo a transcrever, uma a uma.

Chamada 1: Continue reading “Expresso Lisboa-Coimbra”

O Adeus

black_and_white_portrait_of_guy_next_to_a_window

Como é possível os sentimentos mudarem assim de um momento para o outro? Como é possível uma relação de seis anos ir assim por água a baixo, sem um motivo minimamente válido? Dizes que sou acomodado, que te dou tudo o que posso mas que isso não chega para ti. Dizes que te apaixonaste pelo António e que apesar de não te amar tanto como eu, te dá uma sensação de liberdade e adrenalina que nunca te dei. Seis anos das nossas vidas que afinal foram em vão. Tinha tudo para ser perfeito, parecia um amor inabalável. Chego à conclusão de que realmente foste muito boa atriz, não percebo como se pode fingir tão bem que se ama alguém. Fizeste-me acreditar que era eterno, que irias ser tu a mãe dos meus filhos e que um dia morreríamos juntos, de mãos dadas numa qualquer noite solitária. Fizeste-me acreditar no amor. Acabaste de fazer com que deixe de acreditar nesse mesmo amor. Dizem que os homens não choram, mas conseguiste deixar-me num estado tal que até o Bill fica a olhar para mim como se me quisesse confortar e não conseguisse. Deixaste-me de tal forma que até este Continue reading “O Adeus”